Pular para o conteúdo principal

Floclore político...

Sabe essa história de colocar a culpa de um caos administrativo em seu antecessor, é folclórico. Na verdade são três etapas e já tem político na 2ª...

Leiam esse pequeno texto:

AS TRÊS CARTAS

O folclore político nacional é rico em manifestações e expressões, criadas por nossos representantes nas várias casas legislativas e, também, por ocupantes de cargos executivos. Mas tem uma que por certo vai fazer carreira por muitos e muitos séculos, caso a mentalidade política nacional não sofra mudanças. Desconheço o autor desta obra prima, que no fundo revela uma grande verdade. Trata-se das três cartas.

Conta-se que certa vez um executivo estava deixando seu cargo no governo e, ao passá-lo ao seu sucessor, entregou-lhe três cartas. Disse a ele que não podia ajudá-lo em nada, nem oferecer qualquer sugestão. Apenas aquelas três cartas, com a seguinte orientação: quando você tiver a primeira crise administrativa e não encontrar uma solução que resolva o impasse, abra a primeira carta e, assim, sucessivamente.

O tempo passou e o novo executivo estava em lua de mel com o cargo, até que aconteceu o primeiro problema. Após exaustivas tentativas de debelar a crise sem qualquer sucesso, lembrou-se das três cartas. Imediatamente abriu a gaveta e pegou a primeira. Abrindo o envelope encontrou dentro dele o seguinte conselho: "...ponha a culpa no seu antecessor". E não deu outra coisa.

Deitou falação contra ele, que seus problemas eram oriundos da má gestão anterior e que estava moralizando a casa, entre outras críticas e acusações. A coisa acalmou e a lua de mel voltou. Passados mais alguns meses, nova turbulência ameaçava seu cargo. Como não encontrava solução para se sustentar, lembrou-se da segunda carta. Imediatamente abriu o segundo envelope e lá encontrou a solução deixada pelo antecessor: "... troque seus cargos comissionados".

Não teve dúvidas. Reuniu a assessoria e determinou as mudanças que entendia necessárias para constituir um novo modelo de governo , para solucionar o impasse em que se encontrava. Isto posto, mais alguns meses de lua de mel. Mas o tempo não perdoa a falta de criatividade e a chamada falta de coerência política, para não usar uma expressão mais clara. Novo temporal se abate sobre o cidadão e ele, sem perda de tempo, procura rapidamente a solução na terceira carta. Abre o envelope como quem toma um analgésico e puxa o último e decisivo conselho do antecessor: " ...faça três cartas iguais e entregue o cargo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Candidatos a professor temporário já podem realizar suas inscrições...

Já está disponível a inscrição para professor temporário para o estado do Rio Grande do Norte. 


O candidato que desejar concorrer a uma vaga deve preencher a ficha, fazer o pagamento da inscrição, efetuar o pagamento da taxa de inscrição e  entregar todos os documentos na respectiva DIRED do município para qual optou na Ficha de Inscrição, até às 13 horas, do dia 10 de maio de 2017.

Para ter acesso a inscrição CLICK AQUI.

Nova Cruz: Câmara Municipal mostra submissão ao executivo e aprova projeto que "enterra" direitos do professor...

Tudo dentro do Script.
Sabe aquele filme de terror que tem muita trama, mentiras, traições, mas todo mundo sabe como acaba. Foi assim com a votação do Projeto de Lei 006/2017 enviado pelo prefeito de Nova Cruz, Targino Pereira e aprovado pela maioria absoluta da Câmara Municipal de Nova Cruz.
A Sessão Ordinária desta sexta-feira (30), mas que teve sabor de 13, marcou o fim dos trabalhos do primeiro semestre do Edis, mas manchou de forma imensurável a educação do município de Nova Cruz de forma negativa.
Um resultado previsível que ficou evidente que aconteceria logo após a realização da audiência pública pela clara posição dos vereadores naquele momento.
Não adiantou mostrar as perdas para a categoria e para os alunos, o plágio evidente do anexo IV de um projeto baiano; o não exito na cidade de Monte Alegre - RN quando foi lá implementado; a falta no documento de 10 anexos, dentre muitos outros melíficos que estavam nas entrelinhas.
Valeu de fato a submissão da bancada governista ao Poder …

Política: O que muda para Nova Cruz com o governo Targino Pereira...