Pular para o conteúdo principal

Oposição: Ser ou não ser...

A famosa frase "Ser ou não ser, eis a questão" ( no original em inglês: To be or not to be, that's the question - da peça "A Tragédia de Hamlet, principe da Dinamarca", de William Shakespeare), entra na história política de Nova Cruz com uma luva.

A população novacruzense começa a perceber que alguma coisa está acontecendo no comando político do município, diante da tomada de posição do ex-prefeito Cid Arruda (PMN) em anunciar seu rompimento como o grupo político que elegeu Rosalba Ciarlini (DEM ) para governar o RN.

Porém, essa problemática teve início deste 2010, quando ao iniciar os processo político, a família Andrade (liderada pelo ex-vice-prefeito Max Andrade – PR ) anunciou rompimento com o prefeito Flávio Azevedo (PMDB) e conseqüente apoio a candidatura de Iberê Ferreira (PSB) na disputa ao governo do Rio Grande do Norte.

Daí então tínhamos três grupos políticos: O liderado por Flavio Azevedo apoiando a candidatura de Rosalba, o segundo grupo liderado por Cid Arruda, também votando em Rosalba (ou Robinson Faria) como queiram, e o terceiro grupo comandados por Max e João Paulo Andrade que apoiavam Iberê Ferreira.

Mas a “sopa de letrinhas” se confundiam nos demais candidatos, era um tal de votar numa coligação para governo e escolher candidatos de outra coligação para eleição proporcional que ninguém sabia distinguir que era oposição ou situação, aqui em Nova Cruz.

As eleições passaram e tudo se encaminhava para um cenário bem claro logo no início de 2011, com as distribuições de cargos que deveriam ser destinados a Flavio Azevedo e Cid Arruda.

Porém, a governadora priorizou o atual prefeito e Cid Arruda, rompeu.

A decisão de Cid gerou uma problemática para as eleições 2012 em relação aqueles “fies escudeiros” em se manter em seu grupo político, mantendo a tão em falta “coerência política” ou migrar para situação.

O fato é que para muitos, estava desenhando um novo quadro político para as próximas eleições em Nova Cruz para 2012, com Cid e Max saindo revigorado, como líderes absolutos de um imenso grupo de seguidores empenhados em mantê-los fortes e com seus propósitos de derrotar o atual prefeito. O primeiro por ter feito parte do grupo que elegeu a governadora e o segundo pelo fato de assumir e liderar a oposição à candidatura apoiada por Flavio.

Porém a famosa mosca azul do poder vem picando alguns novacruzenses e o quadro político vem tomando novas conotações.

Quem viver verá o desenlace desta história que deve começar a delinear novas situações logo após o carnaval. Mas não podemos esquecer que para  manter viva uma oposição forte é preciso voz e ação.

To be or not to be ?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Candidatos a professor temporário já podem realizar suas inscrições...

Já está disponível a inscrição para professor temporário para o estado do Rio Grande do Norte. 


O candidato que desejar concorrer a uma vaga deve preencher a ficha, fazer o pagamento da inscrição, efetuar o pagamento da taxa de inscrição e  entregar todos os documentos na respectiva DIRED do município para qual optou na Ficha de Inscrição, até às 13 horas, do dia 10 de maio de 2017.

Para ter acesso a inscrição CLICK AQUI.

Nova Cruz: Câmara Municipal mostra submissão ao executivo e aprova projeto que "enterra" direitos do professor...

Tudo dentro do Script.
Sabe aquele filme de terror que tem muita trama, mentiras, traições, mas todo mundo sabe como acaba. Foi assim com a votação do Projeto de Lei 006/2017 enviado pelo prefeito de Nova Cruz, Targino Pereira e aprovado pela maioria absoluta da Câmara Municipal de Nova Cruz.
A Sessão Ordinária desta sexta-feira (30), mas que teve sabor de 13, marcou o fim dos trabalhos do primeiro semestre do Edis, mas manchou de forma imensurável a educação do município de Nova Cruz de forma negativa.
Um resultado previsível que ficou evidente que aconteceria logo após a realização da audiência pública pela clara posição dos vereadores naquele momento.
Não adiantou mostrar as perdas para a categoria e para os alunos, o plágio evidente do anexo IV de um projeto baiano; o não exito na cidade de Monte Alegre - RN quando foi lá implementado; a falta no documento de 10 anexos, dentre muitos outros melíficos que estavam nas entrelinhas.
Valeu de fato a submissão da bancada governista ao Poder …

Política: O que muda para Nova Cruz com o governo Targino Pereira...