Pular para o conteúdo principal

Cid faz esclarecimentos...

O ex-prefeito de Nova Cruz, Cid Arruda Câmara, foi citado em matéria no jornal Gazeta do Agreste, sobre devoluções de dinheiro aos cofres públicos de recursos aplicados em sua gestão.

A matéria foi publicada com o seguinte título: "Prefeitura vai cobrar de Cid devolução de dinheiro"

Cid Arruda solicitou direito de resposta ao redator do Gazeta do Agreste lhe encaminhando o seguinte texto.


Sr. Redator,

Na edição “On Line do Jornal “Gazeta do Agreste”, de 30.05.2011, foi publicada matéria intitulada “Prefeitura vai cobrar de Cid devolução de dinheiro”. Em respeito aos leitores deste jornal, informo que não recebi em momento algum, por parte da Prefeitura Municipal de Nova Cruz, nenhum comunicado sobre qualquer ação judicial contra a minha pessoa, exceto o Ofício de n◦ 119/2011, encaminhando cópia do Acórdão 1223/2010-TCE, para minha ciência.

Tal matéria, já era do meu inteiro conhecimento, haja vista ter recebido no meu endereço a Intimação n◦ 843/2011 (cópia em anexo), em cujo teor informa a decisão daquele colegiado e concedia o prazo de 15(quinze) dias para apresentação do PEDIDO DE RECONSIDERAÇÃO da decisão. A defesa foi apresentada e protocolada em 18.05.2011, conforme comprovante em anexo. Para esclarecimento, não houve malversação, nem desvio de recursos do FUNDEF, conforme está sendo propagado e insinuado de forma descabida e leviana.

Os valores apontados pela Gazeta do Agreste, no montante de R$ 186.000,00 ( cento e oitenta e seis mil reais ), dizem respeito, em quase sua totalidade, a transferências efetuadas da conta do FUNDEF 40, para as respectivas Contas TRIBUTOS, MOVIMENTO e FPM, e são resultantes das retenções na fonte dos impostos, quais sejam, o ISS, Imposto de Renda e INSS de pagamentos efetuados com recursos do Fundo, ou seja, em resumo, os valores das retenções devem sair da conta de origem e serem creditados nas contas próprias, conforme relacionado anteriormente. Como no extrato bancário, não aparece a descrição da movimentação, bem como, em razão da análise da equipe técnica do TCE ser feita tendo por base os extratos, este órgão julgou preliminarmente que essas transferências estavam como despesas não identificadas, daí os termos da decisão proferida.

Para esclarecer o entendimento dos técnicos daquela Corte, enviamos na defesa de reconsideração todos os documentos e esclarecimentos necessários, uma vez que, jamais, cometemos qualquer irregularidade na aplicação dos recursos públicos e procuramos sempre agir em conformidade com os preceitos legais, buscando investir o dinheiro público nas ações de melhoria e desenvolvimento do serviço público.

Por critérios de justiça e democracia, bem como, baseado no direito de resposta, faz-se necessário, que essas explicações por mim trazidas ao jornal, sejam publicadas na íntegra e com igual destaque, respeitando assim o contraditório e a veracidade da informação.

Atenciosamente,

Natal/RN, 30 de maio de 2011.

Cid Arruda Câmara

Em anexo ao texto, o ex-prefeito enviou ao redator do Gazeta do Agreste, documentos referentes a intimação recebida e o pedido de reconsideração.

Comentários

  1. 23º São Pedro do Povão: Confira aqui a programação oficial

    http://www.osamigosdaonca.com.br/2011/06/23-sao-pedro-do-povao-confira-aqui.html

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Candidatos a professor temporário já podem realizar suas inscrições...

Já está disponível a inscrição para professor temporário para o estado do Rio Grande do Norte. 


O candidato que desejar concorrer a uma vaga deve preencher a ficha, fazer o pagamento da inscrição, efetuar o pagamento da taxa de inscrição e  entregar todos os documentos na respectiva DIRED do município para qual optou na Ficha de Inscrição, até às 13 horas, do dia 10 de maio de 2017.

Para ter acesso a inscrição CLICK AQUI.

Nova Cruz: Câmara Municipal mostra submissão ao executivo e aprova projeto que "enterra" direitos do professor...

Tudo dentro do Script.
Sabe aquele filme de terror que tem muita trama, mentiras, traições, mas todo mundo sabe como acaba. Foi assim com a votação do Projeto de Lei 006/2017 enviado pelo prefeito de Nova Cruz, Targino Pereira e aprovado pela maioria absoluta da Câmara Municipal de Nova Cruz.
A Sessão Ordinária desta sexta-feira (30), mas que teve sabor de 13, marcou o fim dos trabalhos do primeiro semestre do Edis, mas manchou de forma imensurável a educação do município de Nova Cruz de forma negativa.
Um resultado previsível que ficou evidente que aconteceria logo após a realização da audiência pública pela clara posição dos vereadores naquele momento.
Não adiantou mostrar as perdas para a categoria e para os alunos, o plágio evidente do anexo IV de um projeto baiano; o não exito na cidade de Monte Alegre - RN quando foi lá implementado; a falta no documento de 10 anexos, dentre muitos outros melíficos que estavam nas entrelinhas.
Valeu de fato a submissão da bancada governista ao Poder …

Política: O que muda para Nova Cruz com o governo Targino Pereira...