Governo vai a justiça conta PCCR...

Ao confirmar teor de reportagem publicada na edição de sábado da TRIBUNA DO NORTE, dando conta de que o governo estuda a ilegalidade e a inaplicabilidade dos planos de cargos e salários aprovados ano passado, o secretário-chefe do Gabinete Civil, Paulo de Tarso Fernandes, afirma que a polêmica sobre os aumentos aos servidores estaduais pode ser levada ao Supremo Tribunal Federal.

Paulo de Tarso deixa claro que os projetos aprovados pela gestão anterior são ilegais.

"Se for o caso, os tribunais serão chamados para declarar a inconstitucionalidade", afirma o secretário.

Ele diz também que a discussão deverá ser retomada na Assembleia Legislativa. O secretário explica que os estudos em andamento no governo vão indicar as opções que serão oferecidas aos servidores nas negociações.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Candidatos a professor temporário já podem realizar suas inscrições...

Nova Cruz: Câmara Municipal mostra submissão ao executivo e aprova projeto que "enterra" direitos do professor...