Greve: Sinte encaminha ofício a A.L.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Rio Grande do Norte (Sinte/RN) encaminhou ofício ao presidente da Assembléia Legislativa, deputado Ricardo Motta, elencando os pontos considerados fundamentais para que os professores suspendam a greve.

O documento será entregue à governadora Rosalba Ciarlini por Ricardo Motta e a comissão suprapartidária formada na Assembléia para intermediar as negociações entre grevistas e o Governo do Estado.

Confira o ofício enviado pelo Sinte ao presidente da Assembléia com a contraproposta dos trabalhadores em educação:

Senhor Presidente,

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte vem através deste apresentar os pontos que podem dirimir o movimento paredista.

Pontos:

1. Escalonamento do pagamento do efeito retroativo a abril/2011 dos 34%, que corresponde à implantação do Piso Salarial no Estado, haja vista o julgamento do STF em 06 de abril do corrente ano;

2. Escalonar o pagamento dos 34% proposto pelo governo para o magistério estadual em três parcelas iguais nos meses de julho, agosto e setembro;

3. Garantia do governo que a proposta de reajuste venha no sentido de assegurar todo o escalonamento na carreira do magistério. Respeitando a verticalidade e a horizontalidade;

4. Dar as garantias da implantação dos 21,76% na carreira do Magistério, decorrente da correção do Piso Salarial para 2012 o que pode afastar a hipótese de uma nova greve no estado;

5. Dar garantia de implementação da tabela salarial do magistério proposta pelos trabalhadores em educação, apresentando um escalonamento de implementação até o primeiro semestre de 2012;

6. Dar garantias da implementação imediata após o termino da greve da instalação da Comissão que irá trabalhar na revisão do PCCR do Magistério, Lei Complementar 322/06;

7. Implantar no contracheque dos servidores no mês de julho os 30% referente ao pagamento da Lei Complementar 432/10, para os 7.800 servidores que ainda não tiveram os efeitos financeiros do PCCR implantados no seu contracheque;

8. Escalonar o pagamento dos 70% referentes ao pagamento do restante do PCCR dos servidores da administração da seguinte forma: 30% no mês de setembro, 20% no mês de outubro, 10% no mês de novembro e 10% no mês de dezembro.

9. Negociar retroativo dos funcionários decorrente das parcelas não pagas de janeiro a maio de 2011;

10. Tornar claro em que patamares serão efetuados a antecipação de 40% do 13º salário em junho. Se aplicado com o salário de junho, haverá complementação no mês de dezembro da diferença com vista ao novo salário;

11. Garantir a paridade e a integralidade entre ativos e inativos de qualquer proposta apresentada pelo governo; e

12. Garantia da continuidade da negociação da pauta dos trabalhadores em educação;

Atenciosamente,


José Teixeira da Silva - Coordenador Geral
Maria de Fátima O. Cardoso - Coordenadora Geral
José Rômulo A. Amâncio - Coordenador Geral

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Candidatos a professor temporário já podem realizar suas inscrições...

Nova Cruz: Câmara Municipal mostra submissão ao executivo e aprova projeto que "enterra" direitos do professor...