Dia "D" para greve dos professores...

A quarta-feira(13) pode ser decisiva para a greve dos professores estaduais.

 

Depois de 71 dias de paralisação o futuro da greve estará em pauta no Tribunal de Justiça do RN.

O Pleno do TJRN julga na manhã desta quarta-feira (13) o pedido de ilegalidade da greve dos professores feito pelo Governo do Estado.

Na ação ajuizada, o Estado não pleiteia o desconto dos dias parados, mas exige a reposição de todas as aulas no mês de julho e nos sábados até o final do ano, para que os alunos não sejam prejudicados.
O processo, de número 20110008049-7, foi distribuído para o Desembargador Virgílio Macedo.

A direção do SINTE informou que, mesmo a justiça determinando medidas repressivas a categoria manterá a greve. “Não abriremos mão da continuidade desta negociação com as devidas conquistas para os Professores.”, diz a coordenadora geral do Sinte, Fátima Cardoso. A diretora jurídica do Sinte, Vera Messias afirmou: “estamos vencendo meia batalha. Mas a greve só acaba quando tivermos resolvido as questões relativas aos professores.”, advertiu.

EM SÍNTESE:

A greve dos professores foi deflagrada no dia 2 de maio. No dia 7 deste mês, a categoria se reuniu em uma audiência de conciliação com representantes do Estado. Depois de quase três horas de conversas, as negociações não avançaram. Na ocasião, Miguel Josino apresentou aos professores uma proposta que incluía o reajuste de 34%, implantado em quatro parcelas de setembro a dezembro deste ano; o compromisso de pagamento dos 1.500 processos retidos entre 1993 e 2010, incluindo aposentadorias, licenças-prêmio, promoções e progressões "represadas"; a realização de concurso público para 3.500 professores; a revisão do Plano de Cargos e Carreiras, com participação do sindicato; a realização de um censo educacional; e um projeto de valorização profissional.

Como não houve acordo,  os desembarcadores julgam  hoje (13) o destino do movimento grevista.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nova Cruz: Câmara Municipal mostra submissão ao executivo e aprova projeto que "enterra" direitos do professor...

Candidatos a professor temporário já podem realizar suas inscrições...

Nova Cruz não tem como dar incentivo fiscal a empresa, diz Prefeito Targino Pereira, em matéria da InterTV...