Escolas públicas: Camisinhas ao invés de livros...

Não estude mas faça sexo. Deveria ser o lema do projeto.

Em vez de Livros, Fardas, Salas Climatizadas, Merenda de boa qualidade; máquinas oferecerão dois tipos de preservativos nas escolas públicas, gratuitamente, por meio do código de matrícula e uma senha individual.

O Ministério da Saúde  anunciou a implantação de máquinas de distribuição gratuita de camisinhas em escolas públicas. Em uma tentativa de reduzir os índices de infecção por doenças sexualmente transmissíveis (DST), até outubro deste ano é prevista a distribuição de 400 máquinas pelas instituições de ensino já participantes do Programa Saúde e Prevenção nas Escolas.

O projeto, no entanto, vem causando polêmica. Não raro, é apontada a possibilidade de que os dispositivos atuem como estímulo à iniciação sexual precoce.

Para evitar maiores polêmicas o projeto vai iniciar em Florianópolis e Brasília.

DO BLOG:

Diante de tantos problemas estruturais nas escolas públicas do Brasil que seriam impossíveis listá-los nesse pequeno espaço, o governo se preocupa em promover a facilitação do sexo entre os adolescentes.

Parece repetir a máxima:

- Se não consegue vencer ao inimigo  junte-se a ele.

A educação brasileira está sendo incapaz de formar jovens conscientes de suas responsabilidades e perspectivas de futuro, nesse contexto, os governantes preferem adaptarem-se as formas de pensamento que deveriam (e estão)  ainda em formação e possíveis de serem modificadas.

Se essa linha de pensamento fosse levado a risca para outras áreas poderíamos imaginar o governo em pouco tempo:

- Distribuindo armas e munições para a população enfrentar os bandidos;
- Colocar nas ruas máquinas que distribuíssem coletes a prova de balas para os cidadãos protegerem suas vidas quando se deparassem com tiroteios em vias públicas;

Ora bolas!

Anos a fio as escolas públicas estão em decadência e cada vez mais se mostrando ineficiente em formar futuros cidadãos e cidadãs. Não podemos esquecer que hoje temos jovens de 12 ou 13 anos já ingressando no Ensino Médio e ao invés de livros esses jovens irão se deparar nas escolas com máquinas que liberam camisas para fazer sexo na hora que bem entender. Deste que não "pegue" AIDS porque isso gera um custo a mais para o governo.

E não se pode esquecer do bolsa maternidade, né!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nova Cruz: Câmara Municipal mostra submissão ao executivo e aprova projeto que "enterra" direitos do professor...

Candidatos a professor temporário já podem realizar suas inscrições...

Nova Cruz não tem como dar incentivo fiscal a empresa, diz Prefeito Targino Pereira, em matéria da InterTV...