Volta a onda de greves no RN...

Do dnoline:

Dez categorias param hoje Servidores do estado protestam contra descumprimento de acordo com o governo.

A ressaca do feriadão atinge hoje boa parte dos potiguares com a greve em dez setores da administração direta e indireta do Estado, entre elas a paralisação dos servidores da Educação e o indicativo de greve na Saúde. Até o fim da semana, policiais civis também podem engrossar o coro grevista caso o Governo do Estado mantenha a posição de "descumprimento" do acordo com a categoria. Policiais e bombeiros militares promovem assembleia hoje para deliberarem os rumos da negociação com o Governo. E também podem se juntar aos bancários, já em greve desde a semana passada.

Servidores da Emater, Idiarn, Detran, Fundação José Augusto, Idema e os de nível superior e técnico das secretarias de Agricultura, Serviço Social, Controladoria e técnicos de Tributação, estarão reunidos às 8h30 de hoje em frente à Secretaria de Agricultura (Centro Administrativo) para discutir os próximos passos da greve. "Mas nosso grande manifesto será quinta-feira. A concentração será no DER, de onde partiremos em caminhada até o Centro Administrativo", adiantou Santino Arruda, presidente do Sindicato dos Servidores da Administração Indireta (Sinai).

Trabalhadores em educação também estarão reunidos às 16h na sede do Sinte/RN (Av. Rio Branco, Cidade Alta) para mostrar a força do movimento grevista. O motivo para deflagração da greve pelas entidades filiadas ao Sinai e o Sinte/RN é o mesmo: "O descumprimento do Governo ao acordo assinado pela representação do Gabinete Civil, em 8 de julho, no qual ficou acordado o pagamento dos 70% restantes do Plano de Cargos em quatro parcelas, com início em setembro".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nova Cruz: Câmara Municipal mostra submissão ao executivo e aprova projeto que "enterra" direitos do professor...

Candidatos a professor temporário já podem realizar suas inscrições...

Nova Cruz não tem como dar incentivo fiscal a empresa, diz Prefeito Targino Pereira, em matéria da InterTV...