Governo Dilma: Escandâlos, demissões e desrespeitos...

Em menos de um ano de governo a presidenta Dilma Rousseff já deve ter decepcionado muitos adeptos do governo Lula e do PT.

Até o momento o histórico é o seguinte:

Demissões de Ministros:

1. Antônio Palocci (PT), ex-Chefe da Casa Civil, se afastou por suspeitas de enriquecimento ilícito em junho.

2. Alfredo Nascimento (PR), ex-ministro dos Tranportes, pediu demissão por suspeitas de irregularidades na pasta, em julho.

3. Nelson Jobim (PMDB), ex-ministro da Defesa foi afastado após criticar colegas do ministério, em agosto.

4. Wagner Rossi (PMDB), titular da Agricultura, foi afastado sob suspeitas de corrupção no ministerio, em agosto.

5. Pedro Novais (PMDB), deixou o ministério do Turismo em setembro acusado de usar verbas públicas em benefício pessoal.


6. Orlando Silva (PC do B), se afastou do ministério do Esporte em outubro sob supeita de irregularidades em contratos com ONGs.

7. Carlos Lupi (PDT), se afastou do ministério do Trabalho em dezembro sob supeita de irregularidades em contratos com ONGs, entre outras acusações.

Agora a pedra caiu no pé numa das maiores plataformas do governo PT.  Expansão dos acessos as universidades e criação da UAB (Universidade Aberta do Brasil).

Em pleno desenvolvimento do programa o MEC resolve mudar as "regras do jogo" e altera substâncialmente o atendimento aos alunos envolvidos nesse processo.

Com uma tremanda falta de respeito aos serviços prestados ao longo de vários anos pelos Tutores (que atendem os alunos nos polos em caráter presencial) todos de um só vez recebem o comunicado que as regras mudaram e estão afastados dos seus serviços.

Vejam os textos que chegaram aos tutores por e-mail:

"Educação a Distância é um dos maiores projetos assumidos pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte pelo seu alcance social e educacional. O êxito desse projeto está vinculado as parcerias estabelecidas e o empenho dos diferentes sujeitos na execução de suas atribuições. Merece destaque, nesse contexto, o papel desempenhado pelos tutores presenciais, assumindo a tarefa de acompanhar e estimular os alunos no processo de inserção no ensino a distância e auxiliar o coordenador de polos em atividades que são fundamentais para o funcionamento da Educação a Distância. Esse trabalho foi de suma importância para enraizar a modalidade, dar credibilidade e confiança em um modelo novo e ainda sem lastro no âmbito do estado do Rio Grande do Norte e da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.
Porém, tendo em vista as novas diretrizes emanadas pela Diretoria de Educação a Distância do Centro de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (DED/CAPES), no que diz respeito ao modelo de tutoria a ser adotado nos cursos de graduação na modalidade a distância em todo o país, e considerando a necessidade de adequação por parte desta Instituição de Ensino Superior, comunicamos a V.Sa. que TODOS os tutores presenciais da UFRN serão DESLIGADOS do Sistema Universidade Aberta do Brasil, a partir de 31 de dezembro de 2011."

De uma hora para outra muda-se as normas sem que os principais envolvidos (alunos e tutores presenciais) fossem comunicados previamente. Deve ser essa a cara do Brasil nos próximos longos 37 meses.

Para o governo é  assim que deve ser dado o exemplo para futuros educadores que estão sendo formados nos cursos de licenciatura.

Enquanto isso o Brasil vai fazer um novo aporte de recursos ao Fundo Monetário Internacional (FMI) para minimizar os efeitos da crise econômica mundial principalmente na Europa.

Coerência é o forte desse governo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nova Cruz: Câmara Municipal mostra submissão ao executivo e aprova projeto que "enterra" direitos do professor...

Candidatos a professor temporário já podem realizar suas inscrições...

Nova Cruz não tem como dar incentivo fiscal a empresa, diz Prefeito Targino Pereira, em matéria da InterTV...