Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 8, 2011

Rompimentos pela frente...

Cid Arruda foi o primeiro de uma série de rompimentos que podem acontecer  com o governo Rosalba / Robinson.
Depois das declarações do ex-prefeito de Nova Cruz, Cid Arruda Câmara, no programa Nação Nova Cruz do último sábado (04) sobre os motivos pelos quais estaria rompendo com o governo RR (Rosalva / Robinson)   desencadeou  uma série de matérias nos meios de comunicação a respeito de outras insatisfações espalhadas por todo o RN por compromissos de campanha não cumpridos e/ou prioridades para alguns líderes políticos em detrimento de outros.
Pelo menos duas matérias chamam atenção,  da Folha Potiguar e do Blog do Carlos Santos.
Vejam como eles trataram o assunto:
FOLHA POTIGUAR:
A Decisão do ex-prefeito de Nova Cruz Cid Arruda Câmara, em deixar de ser governo, rompendo politicamente com a governadora Rosalba Ciarlini e com Robinson Faria, vai desencadear uma avalanche de rompimentos em todo o Estado, pois a maioria dos municípios aonde Rosalba teve o apoio do prefeito local e de seu pri…

Situação, ainda não!

O deputado estadual Ezequiel Ferreira, em entrevista a Rádio Cabugi do Seridó, negou os rumores levantados pela imprensa que estaria apoiando o governo Rosalba.
Sobre o assunto o deputado comentou:
"Quanto ao apoio ou não ao Governo do Estado, eu que foi o segundo deputado mais votado do Estado e tive uma posição muita clara defendendo a candidatura do ex-governador Iberê Ferreira, eu entendo que na política sempre vai ter os ganhadores e perdedores, isso faz parte da política e da democracia e a gente tem que reconhecer no povo essa decisão que foi tomada elegendo a governadora Rosalba Ciarlini. Porém, eu fui eleito para defender os interesses do Rio Grande do Norte, o que chegar na Assembleia, sendo matérias encaminhadas pelo governo que eu veja, que analise, que eu estude e que eu veja que é em benefício do povo do Rio Grande do Norte, o governo Rosalba terá o meu apoio. Na hora de fazer a crítica construtiva eu estarei fazendo a crítica construtiva como deputado."

Grupo do PMDB lança manifesto...

Imagem
Em litígio com a cúpula do PMDB, um grupo de deputados do partido do vice-presidente Michel Temer decidiu formalizar suas divergências num manifesto.
O grupo se autointitula “Afirmação Democrática”. Reúne 12 deputados – o equivalente a 15% da bancada do PMDB na Câmara, hoje com 79 membros.
Prevê-se para esta terça (8) a divulgação do documento com a plataforma que vai guiar a ação parlamentar do naco descontente do PMDB.
No texto, os rebelados recusam a qualificação de dissidentes. Apresentam-se como uma “corrente partidária” insatisfeita com os rumos da legenda.
Uma ala que deseja se diferenciar “da prática fisiológica e obscura” que conspurca a imagem do PMDB, conferindo-lhe papel subalterno.
O manifesto surge num instante em que o PMDB guerreia com o PT pelas poltronas do segundo escalão do governo Dilma Rousseff.
São signatários da peça deputados de seis Estados: Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Paraíba e Maranhão.
Entre eles Raul Henry (PE), Osmar Terra (RS), Darc…