Postagens

Mostrando postagens de Maio 23, 2011

Secretário de Rosalba diz que professores não trabalham...

Coube ao secretário-chefe da Casa Civil do Estado, Paulo de Tarso Fernandes, afirmar que metade dos professores estaduais "não trabalha". Esse posicionamento infeliz, foi dado em uma entrevista dada nesta segunda-feira(23) no "Bom-dia RN" (Rede Globo/InterTV Cabugi).
A classe dos professores prometem revidar as declarações.
Talvez o secretário do governo Rosalba esteja se referindo aos professores que são beneficiados pelo seu sistema político, estão a disposição de outros órgãos e recebe os salários sem dar um expediente. Pois os professores de sala de aula, trabalham e trabalham muito para tentar formar e educar os jovens brasileiros, mesmo com as mínimas condições de exercer suas funções pela inoperância do governo em relação a educação.
Cabe aos professores responder de outra maneira. Manter-se na greve e quando retornar a sala de aula, mostrar aos alunos a forma que o governo Rosalba pensa dos educadores.

O secretário está com dificuldade de lidar com uma crise de…

Lei pode proibir uso de celular...

Usar celular na escola é algo polêmico e a proibição está prestes a virar realidade para todo o ensino em Natal. Foi aprovado em primeira discussão o projeto de lei nº 030/2011, de autoria do vereador Heráclito Noé (PPS), que proíbe o uso do celular em todas as escolas de Natal, segundo a assessoria de imprensa da Câmara Municipal. O documento ainda será submetido a uma segunda votação, e só entrará em vigor se for sancionado pela prefeita Micarla de Sousa (PV).
Heráclito Noé lembrou que a medida, se sancionada, não valerá apenas para os estudantes. "Os professores também muitas vezes interrompem as aulas para atender os celulares", salientou.
A situação é mais comum do que se pensa e o aparelho celular já se tornou corriqueiro no espaço escolar. Os celulares estão presentes nas ruas, nos cinemas, teatros, velórios e também no trânsito. Mas é nas escolas e, especialmente dentro das salas de aula, que o uso mais preocupa os educadores. Na maioria das escolas, o uso é permitido…