Elias Fernandes não aguentou a pressão...


O diretor-geral do Dnocs, Elias Fernandes, pediu demissão hoje (26) após relatório da Controladoria-Geral da União apontar irregularidades em sua gestão.

A decisão foi tomada após conversa entre Fernandes e o líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves, seu padrinho político. Hoje cedo, os ministros Fernando Bezerra (Integração Nacional) e a ministra Gleisi Hoffman (Casa Civil) conversaram com o vice-presidente Michel Temer e avaliaram que a situação de Fernandes estava insustentável.

Temer conversou com Henrique Alves, que encaminhou a demissão junto com Elias Fernandes. Ficou acertado que o líder do PMDB indicará o substituto no Dnocs.

Afilhado político do líder do PMDB na Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), Fernandes também é apontado, entre outros, como inoperante por ter demorado em providenciar uma sindicância após o Dnocs ter pagado R$ 9,3 milhões por serviços de uma consultoria de engenharia que teria apenas repetido informações de que a autarquia já dispunha.

Elias Fernandes se reuniu nesta quinta-feira com o ministro da Integração, Fernando Bezerra Coelho, para sear sua saída do governo.

 Fonte: Terra Brasil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nova Cruz: Câmara Municipal mostra submissão ao executivo e aprova projeto que "enterra" direitos do professor...

Candidatos a professor temporário já podem realizar suas inscrições...