Padre novacruzense tem morte celebral...

O padre Normando Pignataro Delgado, 77 anos, pároco da Igreja de São Camilo de Lélis, em Lagoa Nova, e juiz auditor da Câmara Eclesiástica, não resistiu às complicações provocadas por um Acidente Vascular Cerebral (AVC) do tipo hemorrágico que sofreu no dia 8 de janeiro e teve morte cerebral nesta segunda-feira (30).

Padre Normando havia sofrido um AVC no dia 8 e foi internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Casa de Saúde São Lucas se recuperando do quadro que era considerado grave, mas hoje ele não resistiu e veio o óbito.

Natural de Nova Cruz, no interior do Estado e filho de Alberto Delgado e Rosinha Pignataro, Normando Pignataro era advogado com escritório em Recife e ficou conhecido pelas defesas judiciais na capital pernambucana. Mas, em 1973, ele abdicou de toda a carreira jurídica para se dedicar ao sacerdócio. Como padre, ele teve passagens por Nova Cruz, São José do Campestre, Serra de São Bento e Natal.

Em vida, ele também foi conhecido pelos trabalhos como escritor. O religioso foi autor do livro “Nova Cruz: mito e história”. O sacerdote era bem querido por todos os fieis. Em especial, os de Nova Cruz, onde nasceu, e de Natal, onde celebrou a última missa antes de ir para o hospital.

Fonte: NovaCruzOficial

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Candidatos a professor temporário já podem realizar suas inscrições...

Nova Cruz: Câmara Municipal mostra submissão ao executivo e aprova projeto que "enterra" direitos do professor...