Se no Brasil o ano só começa depois do Carnaval, bem vindos a 2012...

Somos especialistas em criar chavões e popularizar para a sociedade repetir como se fossem verdades absolutas.

Um deles é que no Brasil o ano só começa depois de carnaval.

Mas essa aplicação, em anos de eleições, fica bem direcionada para as negociações entre os políticos.

Esta data nos é tão forte que no trecho do livro ‘Em Liberdade’ de Graciliano Ramos ele já fala do carnaval “Se a única coisa que de o homem terá certeza é a morte; a única certeza do brasileiro é o carnaval no próximo ano”. A isto podemos acrescentar que a segunda certeza é que em ano político as costuras de bastidores são feitas no período que antecedem o carnaval para serem concluídas no palco do formalismo do pós carnaval.

Mas de fato é no período pós Carnaval até o início dos festejos juninos que o quadro político fica definido.

Em Nova Cruz não é diferente. Pelo calendário já temos 53 dias de 2012 e até o momento e que se tem de certo é a pré-candidatura de engenheiro Cid Arruda e a priori do atual prefeito Flávio Azevedo.

Mas tem muita coisa para rolar até as convenções de junho, e muitas perguntas estão sem respostas, como por exemplo:

A candidatura do odontologista Max Andrade vai mesmo emplacar?

Como ficam do filiados do PSD, Marcelo Jr, Ricardo Melo e Fernando Bezerra. Irão continuar dando sustentação ao prefeito Flávio Azevedo se seu líder e presidente do partido, Robinson Faria, subirá no palanque de Cid Arruda?

Perguntas que só terão respostar definitivas aos 45 minutos de segundo tempo...

Mas não podemos deixar de bater na mesma tecla. Fiquem atentos, pois nos bastidores da política, em todo o Brasil, muita folia vai rolar.

Sem trocalihos é claro...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nova Cruz: Câmara Municipal mostra submissão ao executivo e aprova projeto que "enterra" direitos do professor...

Candidatos a professor temporário já podem realizar suas inscrições...

Nova Cruz não tem como dar incentivo fiscal a empresa, diz Prefeito Targino Pereira, em matéria da InterTV...