Copa Sul-Americana vira caso de polícia...


Membros da delegação do Tigre prestaram queixa no DHPP (Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa), no centro de São Paulo, contra os seguranças do Tricolor, após a decisão da Copa Sul-Americana, nesta quarta-feira à noite, no Morumbi. Eles alegam terem sido agredidos e afirmam que alguns dos funcionários do clube paulista portavam armas de fogo. Três jogadores, inclusive, passaram por exame de corpo de delito: o goleiro Albil, o lateral Orban e o volante Galmarini, que teve um corte na testa e precisou tomar três pontos.
A diretoria do São Paulo nega as acusações. Pouco antes da queixa do Tigre, quatro seguranças do Tricolor foram ao 89º DP e registraram um boletim de ocorrência acusando os jogadores do Tigre de os terem agredidos. Depois, os quatro foram encaminhados ao DHPP para registrar depoimento. O caso será investigado.
- Nenhum segurança do São Paulo anda armado no Morumbi. Eles (argentinos) podem ter se confundido por não saber quem é policial e quem é segurança. O comando da Polícia Militar me garantiu que não encontrou arma no local - disse José Francisco Manssur, assessor da presidência do Tricolor, no DHPP.
Fonte: G1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Nova Cruz: Câmara Municipal mostra submissão ao executivo e aprova projeto que "enterra" direitos do professor...

Candidatos a professor temporário já podem realizar suas inscrições...

Nova Cruz não tem como dar incentivo fiscal a empresa, diz Prefeito Targino Pereira, em matéria da InterTV...