Postagens

Mostrando postagens de Outubro 22, 2012

Educação: 2013 já poderá iniciar com greve dos professores...

Mais uma vez as promoções verticais deixarem de ser pagas. Somando-se a isso outros vários compromissos não cumpridos pelo governo do estado, a situação é preocupante. Diante das cobranças o governo Rosalba inventa desculpas e prefere o jogo do empurra-empurra ao invés de honrar os acordos com a categoria. O alerta para a greve já no início do ano letivo de 2013 já foi dado, mas nem isso preocupa o governo que segue como se nada estivesse acontecendo. De acordo com a coordenadora geral Fátima Cardoso, a sociedade já está fazendo uma análise mais apurada do governo e tem reprovado sua forma de gestão. A Educação é uma das áreas que mais deixa a desejar. “Se fosse apenas as promoções não estaríamos fazendo todo esse ‘cavalo de batalha’, mas outros pontos importantes para que a categoria possa trabalhar dignamente estão sendo desrespeitados. Já avisamos e se as providências não forem tomadas seremos obrigados a tomar decisões mais duras”, alertou a sindicalista. Fonte: sintern

Supremo julga réus do mensalão por crime de formação de quadrilha...

O Supremo Tribunal Federal (STF) retomou há pouco o julgamento do último capítulo da Ação Penal 470, o processo do mensalão. A ministra Rosa Weber analisa agora se os réus do núcleo político (José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares), publicitário (Marcos Valério, Ramon Hollerbach, Cristiano Paz, Simone Vasconcelos e Geiza Dias) e financeiro (Kátia Rabello, José Roberto Salgado, Ayanna Tenório e Vinícius Samarane) cometeram crime de formação de quadrilha. Até agora, votaram nesse item o relator Joaquim Barbosa e o revisor Ricardo Lewandowski. Barbosa entendeu que 11 dos 13 réus se associaram para a prática de crimes (exceto Geiza Dias e Ayanna Tenório). Já Lewandowski absolveu todos os acusados, sob argumento que se uniram para obter vantagens individuais, sem perturbar a ordem pública, o que não caracteriza quadrilha, mas coparticipação. Após o voto de Rosa Weber, o julgamento prossegue, em ordem decrescente de antiguidade na Corte, com os votos dos ministros Luiz Fux, Antonio Dias T…