O PPS buscou a fusão com o PMN para criar uma janela de entrada de políticos com mandato que de outra forma não teriam como justificar a transferência. A fusão não saiu e o natimorto MD pode agora gerar uma consequência às avessas para o PPS.
Reservadamente, alguns integrantes do PPS enxergam o fracasso da união com o PMN como um argumento plausível para políticos com mandato que queiram eventualmente deixar o partido sem ferir a lei da fidelidade partidária.
As negociações comandadas pelo PPS com o tucano José Serra (PSDB), por exemplo, são apontadas como repelente para quadros do partido próximos à Rede Sustentabilidade, da ex-senadora Marina Silva.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Candidatos a professor temporário já podem realizar suas inscrições...

Nova Cruz: Câmara Municipal mostra submissão ao executivo e aprova projeto que "enterra" direitos do professor...