Postagens

Mostrando postagens de Junho 19, 2013

Professores do RN a um passo de fazer greve...

A coordenadora geral Fátima Cardoso disse aos representantes do governo que a decisão está tomada. “Iremos convocar uma assembléia e temos duas alternativas: entrar em greve por tempo indeterminado ou deliberar para que os professores de sala de aula deixem de ministrar as quatro aulas semanais excedentes”, alertou. A paralisação dos dias 13 e 14 foi apenas uma alerta para avisar ao governo que se não for cumprido a ordem judicial de pagamento do 1/3 de hora atividade a categoria tomará uma decisão ainda este semestre. “A nossa parte foi feita e ainda está sendo feita, se o governo quer prejudicar os alunos é preciso esclarecer para a sociedade de quem é o descaso e o desrespeito com a categoria e com os estudantes”, ressaltou a sindicalista.  Fonte: Sinte-RN

Professores não devem fazer reposição dos dias parados, diz SINTE...

A categoria decidiu em assembléia que os dias da greve nacional não serão repostos. Será reposto o conteúdo e a perspectiva de aprendizagem que é o compromisso dos professores. “Chega de dissimulação da crise existente na educação estadual. Chega de perseguir quem está sustentando o dia a dia das escolas que são os profissionais da educação”, critica a diretora do SINTE. A orientação é extensiva a todos os professores da rede estadual ou municipal de todo RN.

Expediente reduzido em dia de jogos da seleção...

O Governo do Rio Grande do Norte publica na edição do Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (19) o decreto que dispõe sobre o expediente durante os jogos da Seleção Brasileira na Copa das Confederações desse ano. 
De acordo com o documento, o expediente nos órgãos e entidades da Administração Pública Direta e Indireta do Estado, nos dias dos jogos, será encerrado às 15h. O Decreto não se aplica nos casos de atividades e serviços essenciais de natureza contínua.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Governo do RN

Senado aprova atividades exclusivas para médicos...

O plenário do Senado aprovou no fim da noite de hoje (18) o projeto do Ato Médico, que regulamenta o exercício da medicina e estabelece atividades que serão privativas dos médicos e as que poderão ser executadas por outros profissionais de saúde. Pelo parecer da senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO), aprovado anteriormente na Comissão de Assuntos Sociais do Senado, estabelece como atividades exclusivas das pessoas formadas em medicina a formulação de diagnósticos e prescrição terapêutica. Além disso, somente os médicos poderão executar procedimentos como intubação traqueral, sedação profunda e anestesia geral, indicação de internação e alta médica, atestação médica e de óbito – exceto em casos de localidade em que não haja médico –, além de indicação e realização de cirurgias.