Governo Dilma em queda livre...

Levantamento da Confederação Nacional dos Transportes (CNT) em conjunto com a MDA Pesquisa, divulgado ontem, mostrou que a avaliação negativa do governo Dilma Rousseff está em 70,9%, ante 64,8% constatados em março. A gestão da petista é avaliada positivamente por só 7,7% dos entrevistados, ante 10,8% da sondagem anterior. É a pior avaliação de um governo desde 1998, quando a CNT começou a fazer a pesquisa. De acordo com o levantamento, 18,5% disseram que o governo Dilma é "ruim" e 52,4% afirmaram que ele é "péssimo". Já 20,5% consideraram que o governo é regular, 6,2% disseram é bom e 1,5% o classificaram como ótimo. A porcentagem dos entrevistados que não souberam ou não responderam é de 0,9%.

Com relação ao desempenho pessoal de Dilma Rousseff, houve crescimento na rejeição à atuação da presidente. A desaprovação atingiu 79,9% e a aprovação está em 15,3%. A avaliação negativa também é a mais alta desde 2001. Em março, o desempenho pessoal da petista era aprovado por 18,9% dos consultados e desaprovado por 77,7%. Foram entrevistadas 2.002 pessoas em 137 municípios de 25 unidades federativas, entre os dias 12 e 16 de julho de 2015. A margem de erro é de 2,2 pontos porcentuais para mais ou para menos, com 95% de nível de confiança. 


O levantamento também mostrou que 62,8% dos ouvidos são a favor do impeachment de Dilma. Já 32,1% disseram ser contra o afastamento dela e 5,1%, não souberam responder. Questionados sobre os motivos que justificariam o impedimento, 26,8% consideraram que as chamadas "pedaladas fiscais" seriam a principal razão. Outros 25% apontaram a corrupção na Petrobras e 14,2%, os indícios de irregularidades na prestação de contas da campanha presidencial de 2014. Para 44,6%, a combinação de todos os problemas anteriores poderiam justificar a queda de Dilma.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Candidatos a professor temporário já podem realizar suas inscrições...

Nova Cruz: Câmara Municipal mostra submissão ao executivo e aprova projeto que "enterra" direitos do professor...