Dilma corta ministérios que prometeu preservar durante campanha...

A presidente Dilma Rousseff cortou ministérios que, durante a campanha eleitoral do ano passado, classificou como “essenciais” e que, segundo a petista, seriam eliminados por seus principais adversários – Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB) – caso eles a derrotassem. Em ato de campanha no Rio, em setembro do ano passado, Dilma afirmou que Marina e Aécio pretendiam acabar com as secretarias da Igualdade Racial, de Direitos Humanos, das Mulheres e da Micro e Pequena Empresa. Dias antes, em outro ato de campanha em São Paulo, ela afirmou que era uma “cegueira tecnocrática” não ver a importância da manutenção do status de ministérios para essas pastas.
 
Na reforma ministerial anunciada nessa sexta-feira (2), os três primeiros deixaram de existir isoladamente. Atuarão agora reunidos no recém-criado Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos, que será conduzido por Nilma Lino. Já a pasta que atuava na defesa das micro e pequenas empresas foi incorporada à nova Secretaria de Governo, sucessora da extinta Secretaria-Geral da Presidência, que ficará a cargo de Ricardo Berzoini (PT), ex-ministro das Comunicações.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Candidatos a professor temporário já podem realizar suas inscrições...

Nova Cruz: Câmara Municipal mostra submissão ao executivo e aprova projeto que "enterra" direitos do professor...