Postagens

Mostrando postagens de Outubro 20, 2015

Docentes da UERN mantêm paralisação e aguardam por decisão judicial...

Imagem
Docentes da UERN definiram que continuarão o movimento paredista, iniciado no dia 25 de Maio. Agora, os professores  aguardam a decisão do Desembargador Cornélio Alves acerca da ilegalidade ou não da greve, que deve ser dada amanhã. A diretoria da Associação dos Docentes da UERN (ADUERN) apresentou, durante a assembleia, a contraproposta feita pela categoria aos representantes do Governo. De acordo com a proposição, as categorias dariam  uma margem de tempo para o ajuste financeiro das contas do Estado.  O realinhamento referente ao acordo de 2014 seria realizado em duas parcelas,  nos meses de maio de 2017 e maio de 2018. O Governo se comprometeu a enviar um documento oficializando seu compromisso em cumprir a proposta formulada pela categoria e considerada mais plausível inclusive pelos próprios auxiliares de Robinson. O documento enviado, porém, não estava de acordo com o que foi negociado com os docentes, que o rejeitaram. Fonte: aduern

Comissão de Educação aprova aumento do piso salarial dos professores...

O piso salarial nacional dos professores da rede pública de educação básica pode passar de R$ 1.917,78 para R$ 2.743,65 por mês. É o que prevê o projeto de Vanessa Grazziottin (PCdoB-AM), aprovado na reunião desta terça-feira (20) da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE). A lei que criou o piso (11.738/08) estabelece o valor mínimo a ser pago aos profissionais do magistério público da educação básica, com jornada de 40 horas semanais. O valor é calculado, a cada janeiro, com base na comparação da previsão do valor aluno-ano do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) dos dois últimos exercícios. Ao longo dos seis anos (2009-2015) desde a sua implementação, o piso foi reajustado em 87%, com ganho real de 37%, segundo dados da Secretaria de Articulações com os Sistemas de Ensino do Ministério da Educação. Este ano, a atualização de 13,01% elevou o vencimento inicial da categoria de R$ 1.697,39 para R$ 1.917,78.

Assembleia aprova PEC que garante implantação da Escola de Tempo Integral no RN...

Foi aprovado em primeiro turno no início da tarde desta terça-feira (20), na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, a Proposta de Emenda à Constitucional (PEC), da deputada estadual Márcia Maia (PSB-RN) que propõe a implantação gradativa da Escola de Tempo Integral nas instituições de ensino fundamental da rede pública estadual. A proposição acrescenta ao art. 138 da Constituição do Estado do Rio Grande do Norte, o inciso 8º, na qual prevê a promoção de “meios para que, progressivamente, seja oferecido horário integral aos alunos do ensino fundamental.” A proposta foi anunciada para votação em segundo turno na Casa Legislativa no próximo dia 28 de outubro. “A escola de tempo integral é uma oportunidade conjunta de trabalho entre comunidade e escola, que visa multiplicar as possibilidade de aprendizado e a integração entre o espaço no qual se vive com aquele em que se estuda. Não defendemos apenas o tempo, mas a qualidade dele no ambiente de ensino. É a formação do indivíduo na s…