Henrique Alves começou a ser investigado pelo Ministério Público da Suíça em fevereiro...

Da Folha:
Procuradoria suíça abriu investigação contra Henrique Alves em fevereiro.

AGUIRRE TALENTO
MÁRCIO FALCÃO
DE BRASÍLIA

O Ministério Público da Suíça informou ter aberto uma investigação criminal contra o ex-ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), em fevereiro deste ano, sob suspeita de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Isso porque foi encontrada conta bancária ligada ao peemedebista naquele país, como veio a público na semana passada.

Questionado pela Folha, o Ministério Público da Suíça afirmou nesta terça-feira (21) que a investigação contra Henrique Alves foi transferida ao Brasil em março, por ser ele um cidadão brasileiro que não poderia ser extraditado àquele país. Nesse caso, as autoridades suíças não vão processá-lo naquele país, tendo transferido ao Brasil a responsabilidade sobre o caso.
É a mesma situação do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que também teve contas bancárias localizadas na Suíça e uma investigação transferida ao Brasil.

A Procuradoria-Geral da República já apresentou denúncia ao Supremo Tribunal Federal contra Henrique, por conta dos achados na Suíça. Como ele pediu demissão do ministério na semana passada, o processo pode descer para a primeira instância.

Embora informe que a investigação criminal contra Henrique Alves naquele país foi por suspeitas de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o Ministério Público da Suíça não deu detalhes das informações encontradas.

Em nota divulgada no sábado (18), Henrique informou que não recebeu citação do processo, mas que dará esclarecimentos quando tomar conhecimento do conteúdo. Disse ainda que “mantenho-me sereno, racional e republicano diante do vazamento seletivo ilegalmente publicizado”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Candidatos a professor temporário já podem realizar suas inscrições...

Nova Cruz: Câmara Municipal mostra submissão ao executivo e aprova projeto que "enterra" direitos do professor...