Pular para o conteúdo principal

Maioria dos mortos em alcaçuz já foram identificados e revelado o crime que cometeram...

Do G1-RN

A maioria dos 22 mortos que já foram identificados como vítimas da matança ocorrida em Alcaçuz ocorrida entre os dias 14 e 15 passados respondia por roubo. Ao todo, até o momento, o Governo do Rio Grande do Norte diz que 26 detentos morreram no dia em que integrantes de uma facção invadiram os pavilhões onde estavam rivais e promoveram os assassinatos. Os dados sobre os crimes cometidos pelos presos mortos foram repassados pelo Tribunal de Justiça do RN.

Dos 22 identificados, 14 cumpriam pena por roubos ou furto. Seis mortos eram condenados por tráfico de drogas ou associação para o tráfico. Cinco respondiam por homicídio ou latrocínio. Dois deles estavam presos por tentativa de roubo. E outros dois, por porte ilegal de arma de fogo. Um detento respondia por corrupção de vulnerável. E um último era condenado por uma tentativa de latrocínio. O número de crimes elencados - 31 - supera os 26 mortos porque há detentos que estavam condenados por mais de um crime.

Até o momento, 22 dos 26 mortos foram identificados.No entanto, membros como braço e cabeça foram encontrados e, por isso, acreditava-se que o número e vítimas poderia aumentar. O Instituto Técnico e Científico de Perícia (Itep) ainda não informou a previsão para identificação dos outros quatro corpos.

Veja lista dos presos mortos que já foram identificados e os crimes que eles cometeram:

Anderson Barbalho da Silva - tráfico
Antônio Barbosa do Nascimento Neto - homicídio, roubo e associação para tráfico
Anderson Mateus Félix dos Santos - roubo e corrupção de vulnerável
Carlos Clayton Paixão da Silva - tráfico
Charmon Chagas da Silva - tráfico e porte ilegal de arma de fogo
Cícero Israel de Santana - latrocínio
Diego Felipe Pereira da Silva - roubo
Diego Melo de Ferreira - tentativa de roubo e tráfico
Eduardo dos Reis - homicídio
Felipe Rene Silva de Oliveira - roubo e furto
França Pereira do Nascimento - homicídio e roubo
Francisco Adriano Morais dos Santos - homicídio
George Santos de Lima Júnior - roubo
Jefferson Pedroza Cardozo - roubo
Jefferson Souza dos Santos - roubo
Jonas Victor de Barros Nascimento - roubo
Lenilson de Oliveira Melo Silva - roubo e porte ilegal de armas
Luiz Carlos da Costa - roubo
Marcos Aurélio Costa do Nascimento - tentativa de roubo e tentativa de latrocinio
Marlon Pietro da Silva Nascimento - roubo
Tarcísio Bernardino da Silva - tráfico e porte ilegal de arma de fogo
Willian Anden Santos de Souza - roubo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Candidatos a professor temporário já podem realizar suas inscrições...

Já está disponível a inscrição para professor temporário para o estado do Rio Grande do Norte. 


O candidato que desejar concorrer a uma vaga deve preencher a ficha, fazer o pagamento da inscrição, efetuar o pagamento da taxa de inscrição e  entregar todos os documentos na respectiva DIRED do município para qual optou na Ficha de Inscrição, até às 13 horas, do dia 10 de maio de 2017.

Para ter acesso a inscrição CLICK AQUI.

Nova Cruz: Câmara Municipal mostra submissão ao executivo e aprova projeto que "enterra" direitos do professor...

Tudo dentro do Script.
Sabe aquele filme de terror que tem muita trama, mentiras, traições, mas todo mundo sabe como acaba. Foi assim com a votação do Projeto de Lei 006/2017 enviado pelo prefeito de Nova Cruz, Targino Pereira e aprovado pela maioria absoluta da Câmara Municipal de Nova Cruz.
A Sessão Ordinária desta sexta-feira (30), mas que teve sabor de 13, marcou o fim dos trabalhos do primeiro semestre do Edis, mas manchou de forma imensurável a educação do município de Nova Cruz de forma negativa.
Um resultado previsível que ficou evidente que aconteceria logo após a realização da audiência pública pela clara posição dos vereadores naquele momento.
Não adiantou mostrar as perdas para a categoria e para os alunos, o plágio evidente do anexo IV de um projeto baiano; o não exito na cidade de Monte Alegre - RN quando foi lá implementado; a falta no documento de 10 anexos, dentre muitos outros melíficos que estavam nas entrelinhas.
Valeu de fato a submissão da bancada governista ao Poder …

Política: O que muda para Nova Cruz com o governo Targino Pereira...