Pular para o conteúdo principal

Decisões impopulares são comuns na gestão pública, mas suas implicações será que valem a pena?

Não é de hoje que os gestores públicos tomam medidas impopulares com a justificativa de adequação da máquina pública.

Muitas vezes são decisões “acertadas” para o momento que tendem a corrigir distorções criadas pelo sistema.

Temos vários exemplos sobre essas ações:

No âmbito do governo federal os temas das reformas trabalhistas e da previdência afundam ainda mais o governo Temer envolto num mundo de lama e corrupção. Mas, para muitos serão essas reformas que “salvará o país”.

Os governos estaduais também passam pelo mesmo percalço, como por exemplo, a decisão do governo Robinson Farias, em fechar sete hospitais regionais que funcionam de maneira precária. A medida é impopular, mas com a prerrogativa de investir nos que funcionem  para atender a  população de maneira satisfatória.

Chegando aos municípios, vamos adotar como referencia duas medidas administrativas nas últimas gestões em Nova Cruz.

Para arrecadar fundos e investir na infraestrutura da cidade, o ex-prefeito Cid Arruda, em sua terceira gestão (2013-2016) enviou para Câmara Municipal o projeto de reordenamento das cobranças do ISS e IPTU, conseguiu recursos e melhorou consideravelmente alguns bairros da cidade com pavimentação e calçamento, mas pagou caro na disputa pela reeleição, sendo derrotado pelo seu opositor Targino Pereira.

O substituto de Cid Arruda, atual prefeito de Nova Cruz, Targino Pereira, em apenas seis meses de gestão também adotou medidas de ajustes de despesas, além de manter as cobranças do ISS e IPTU ainda aprovou o projeto “Cidade Digital” que de fato tinha um único objetivo: Redefinir a carga horária do professor colocando fim na hora-atividade e por consequência, demissão dos contratados favorecidos pela sua própria gestão fazendo “enxugar” a folha de pagamento.

Como falamos no início, essa medidas são comuns, mesmo comprometedoras na popularidade do gestor, porem o que vai diferencia-los é em qual camada social o impacto da medida tomará mais efeito.


Com a decisão cada povo, em cada eleição...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Candidatos a professor temporário já podem realizar suas inscrições...

Já está disponível a inscrição para professor temporário para o estado do Rio Grande do Norte. 


O candidato que desejar concorrer a uma vaga deve preencher a ficha, fazer o pagamento da inscrição, efetuar o pagamento da taxa de inscrição e  entregar todos os documentos na respectiva DIRED do município para qual optou na Ficha de Inscrição, até às 13 horas, do dia 10 de maio de 2017.

Para ter acesso a inscrição CLICK AQUI.

Nova Cruz: Câmara Municipal mostra submissão ao executivo e aprova projeto que "enterra" direitos do professor...

Tudo dentro do Script.
Sabe aquele filme de terror que tem muita trama, mentiras, traições, mas todo mundo sabe como acaba. Foi assim com a votação do Projeto de Lei 006/2017 enviado pelo prefeito de Nova Cruz, Targino Pereira e aprovado pela maioria absoluta da Câmara Municipal de Nova Cruz.
A Sessão Ordinária desta sexta-feira (30), mas que teve sabor de 13, marcou o fim dos trabalhos do primeiro semestre do Edis, mas manchou de forma imensurável a educação do município de Nova Cruz de forma negativa.
Um resultado previsível que ficou evidente que aconteceria logo após a realização da audiência pública pela clara posição dos vereadores naquele momento.
Não adiantou mostrar as perdas para a categoria e para os alunos, o plágio evidente do anexo IV de um projeto baiano; o não exito na cidade de Monte Alegre - RN quando foi lá implementado; a falta no documento de 10 anexos, dentre muitos outros melíficos que estavam nas entrelinhas.
Valeu de fato a submissão da bancada governista ao Poder …

Política: O que muda para Nova Cruz com o governo Targino Pereira...